top of page

CONVERSA ANUNCIADA ©

Atualizado: há 1 dia

Esse lugar recôndito e doloroso

Onde as asas da memória me levam

uma e outra vez

E com o qual, manifestamente,

não sei lidar

Sinto uma necessidade imperativa

e recorrente de enfrentar


Talvez no dia em que as palavras

lograrem alinhar-se na cadência certa

Ou no dia em que as palavras forem

coisa maior que mera sucessão de letras

Sabes, essas são vazias e obsoletas

E sabemos que não atingem

o seu propósito


Porque incapazes serão de descortinar

os silêncios do passado e a ausência

do abraço apertado


Talvez no dia em que a mágoa

for capaz de emergir do recanto obscuro

onde se encontra

E a consigamos, por fim, transformar

em translúcidas bolas de sabão

Sopradas em nuances de rosa e azul,

as cores que matizam o amor e o céu


Esse lugar para onde escolheste fugir

sem dar qualquer explicação


Talvez seja o momento do (re)encontro,

da conversa tão evitada

O tempo de construir uma via etérea

de dois sentidos, não de direção única

Um monólogo não cumprirá a sua

missão, não oferecendo reciprocidade

Nem merece chamar-se à colação


E bem sabemos como essa conversa

terá que ser perfeita, falhar não se

aceita como opção.


Alguma vez nos perdoaríamos reincidir

na imperfeição ? 

 

CONVERSA ANUNCIADA ©

Helena Cavacas Veríssimo

27 Abril 2024

 

Arte: Internet (livre)




 

 

 

25 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page