top of page

NÃO PERGUNTES ©

Atualizado: há 6 dias

Não perguntes, entra sem cerimónia

em meu coração. Com a pergunta

chega a dúvida e duvidar tem o

enorme poder de arruinar a paixão


Não perguntes, lança os teus braços à

volta dos meus. Envolve-me em teias

de doce torpor, convida meus lábios

a colarem-se docemente aos teus


Não perguntes, não me faças vir à

razão. Sabes bem que só o irracional

abre as portas à mais pura exaltação


Não perguntes, porquê cair em tal

absurdo? Ama-me e não fales, o amor

mais intenso pode sê-lo sendo mudo


NÃO PERGUNTES ©

Helena Cavacas Veríssimo

20 Maio 2024

Escultura "Psyche Revived by Cupid's Kiss", António Canova




62 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

留言


bottom of page