❗️O dinheiro é sujo❗️

❗️ ÀS QUARTAS I O Mito e O Mote❗️

Espaço de reflexão sobre Finanças Pessoais e a Relação que temos com o Dinheiro.


Hoje vamos falar do Mito nr 3:


❗️O dinheiro é sujo❗️


Uma afirmação que pode, na verdade, ter duas interpretações:


1ª O dinheiro é sujo ❌ . Afirmação usada no pressuposto que todo o dinheiro tem proveniências ilícitas.


2ª O dinheiro é sujo ❌ . Afirmação usada no pressuposto que o seu manuseamento por milhares de pessoas facilita e propaga um conjunto enorme de microrganismos, alguns nocivos para a nossa saúde.


Ambas assumem o estatuto de generalizações 🤷‍♀️.


E todos sabemos que as generalizações podem ser perigosas 🫢.


Na primeira interpretação - todo o dinheiro tem proveniências ilícitas -, a generalização não assegura a verdade do pressuposto, já que o dinheiro pode ter proveniências ilícitas, porém, a proveniência do dinheiro não é, maioritariamente, ilícita.


❌ Todos sabemos que, em alguns casos, a sua origem é pouco clara, é obscura, sendo mesmo ilícita ❌


✅ Porém, maioritariamente, o dinheiro provém do trabalho, dos negócios, do know-how, da propriedade intelectual, desenvolvidos, por cada um de nós, de forma lícita ✅


Não pode, então, generalizar-se que todo o dinheiro é sujo.

Não é curial usar essa afirmação de forma taxativa e genérica.


Já na segunda interpretação - o dinheiro é sujo porque está carregado de milhares de microrganismos, alguns dos quais nocivos para a saúde -, o pressuposto é, maioritariamente, verdadeiro.


✅ Ao ser manuseado, diariamente, por milhares de seres humanos, o dinheiro torna-se, efetivamente, sujo.


Nesta caso, ao invés de se afirmar que o dinheiro é sujo, talvez se pudesse afirmar, com mais propriedade, que o dinheiro está sujo.


Então:


Quando, comprovadamente, a origem do dinheiro não é lícita, não é correto afirmar que o dinheiro “está” sujo.


🔻 Quando, comprovadamente, a origem do dinheiro não é lícita, o dinheiro “é” sujo 🔻


Neste caso, não há como não usar o verbo certo - ser, o verbo que confere uma condição de permanência quanto à sua origem.


❗️ O dinheiro com origem ilícita permanece sujo, por muito que seja lavado 🛁. É sujo. Ponto❗️


Já quando se fala do número de mãos pelas quais passa o dinheiro, sujando-o, ele está sujo, não pela sua origem mas fruto da sua trajetória.


✅ É uma condição provisória, que pode ser alterada. Pode ser higienizado, substituído, transformado em dinheiro virtual, etc. ✅


❗️Neste caso, o dinheiro, ao invés de ser sujo, está sujo ❗️


🤷‍♀️ Os pressupostos são totalmente diferentes e não se trata duma mera

questão semântica 🤷‍♀️


E é nesses pressupostos que importa concentrar.


Assim, ao Mito :


❗️O dinheiro é sujo❗️


Contrapomos, para reflexão e divisão de águas :


O Mote:

❗️ Quando a sua origem é - comprovadamente - ilícita, o dinheiro "é" sujo ❗️

✅ O dinheiro "é" - maioritariamente - gerado de forma lícita ✅

❗️ Porque anda de mão em mão, o dinheiro pode "estar” sujo❗️


Sendo imperioso entender a condição subjacente e que confere consistência a cada afirmação:

- de permanência – no primeiro caso

- de transitoriedade – no segundo caso


Deixe o seu comentário, enriqueça esta reflexão.

Tenha uma semana PLUS !


#financaspessoais#literaciafinanceira#crenças#mitos#ask4pluscoaching




10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo