top of page

❗️ Praticar o bem sem olhar a quem❗️

❗️ ÀS QUARTAS ❗️ O Mito e O Mote❗️

Espaço de reflexão sobre Finanças Pessoais e a Relação que temos com o Dinheiro.


Hoje vamos falar do Mito nr 5:


❗️ Praticar o bem sem olhar a quem❗️


⁉️ Mito, Helena ⁉️ Que disparate 😮 Explica lá onde queres chegar.


Não, não pensem que ensandeci ou que venho aqui com o intuito de melindrar, de ofender seja quem for.


Por que motivo o faria, por que motivo viria aqui ofender alguém de forma gratuita ?


Vejamos.


Quando alguém diz ou se diz de alguém que é uma pessoa “que pratica o bem sem olhar a quem”, o que poderá essa afirmação representar ou pressupor ?


Em primeiro lugar para a própria pessoa:


- Se a pessoa está a “praticar o bem e não está a olhar a quem”, significará isso que a produção do efeito lhe é mais ou menos indiferente, desde que a sua consciência fique apaziguada pelo facto de “estar a praticar o bem” ?


Em segundo lugar para o destinatário do bem praticado, que não se olhando a quem, será qualquer pessoa, independentemente do desajuste que possa ocorrer na ação veiculada entre emissor e receptor :


- Precisará aquele destinatário do bem que se lhe quer dirigir ?

Perguntou-se-lhe, avaliou-se a sua necessidade ?


Será que a ação de "praticar o bem" gera um bem-estar que fica mais no universo de quem a pratica do que no universo de quem é alcançado pelo seu efeito ?


❗️Todos os homens nascem livres e iguais em dignidade e direitos. São dotados de razão e de consciência e devem agir uns para com os outros em espírito de fraternidade ❗️

In Declaração Universal dos Direitos Humanos, artº nr 1


Ora bem !


Do meu ponto de vista, praticar o bem sem olhar a quem assenta mais no conceito de caridade do que no conceito de fraternidade 🤷‍♀️.


❌ Espírito de fraternidade e espírito de caridade não casam ❌


Quando se exerce a fraternidade existe um pressuposto de dignidade e de igualdade.


Não se estabelece uma hierarquia entre as pessoas e há lugar para o respeito e para a inter-ajuda.


Quando se exerce a caridade a dignidade de quem a recebe está seguramente fragilizada, e não se verifica a presença de igualdade.


A ajuda é unilateral. De alguém sobre outrem. Do que pratica o bem a favor de alguém. 😮 Que não sabe quem 😮.


Quando nos deparamos com uma criança, um idoso ou qualquer outra pessoa com fome, com frio, sem um abrigo, tendemos a agir de forma imediatista, tentando colmatar a situação, ali no momento .


Porque é insustentável que um semelhante, uma criança, um idoso esteja naquelas condições :(


No dia seguinte, aquela criança, aquele velho ou aquela outra pessoa permanecerão na desumana e insustentável situação de fome, frio, sem abrigo.


❌ Nada mudará ❌


Aquele procedimento acode a uma necessidade imediata, porém efémera, de alimentar, aquecer, dar guarida.


Não resolve o problema, talvez até o alimente.


Eventualmente por quem pratica o bem sem olhar a quem.


✅ Pese as boas intenções, que seguramente estarão presentes ✅


✅ E das quais, à partida, se não duvida ✅


Mas que produzem fracos resultados, podendo até contribuir para manter ou eternizar o problema.


Porque são ações voluntaristas praticadas sem plano ou estratégia definida.


A caridade não tira as pessoas a favor de quem é praticada do sítio onde se encontram.


❌ E onde nunca deveriam encontrar-se ❌


A pobreza, a exclusão social, a miséria, a existência desumana.


Mas conferirá a quem a pratica a sensação de dever cumprido, de boa ação, de praticar o bem sem olhar a quem.


De auto-recompensa.


Por isso, ao Mito :


❗️ Praticar o bem sem olhar a quem❗️


Contrapomos, para reflexão, o Mote :


✅ Não dê um peixe. Ensine a pescar ✅


Como amigo 🙋, como irmão 🙋, como igual 🙋🙋.


"Dê ao homem um peixe e ele se alimentará por um dia.

Ensine um homem a pescar e ele se alimentará por toda a vida"


Deixe os seus comentários, enriqueça esta reflexão.


E tenha um dia PLUS 🥰.



13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page